Postagem em destaque

Corpo e pensamento

Lucrécio sobre a teoria do conhecimento

Quem acha que nada se sabe, também não poderia saber se isto pode ser sabido.  Suponha contudo que saiba. Mas perguntarei: visto que nunca viu verdade em nada, como sabe o que é saber e não saber? O  que criou a distinção do verdadeiro e do falso? Qual critério separa o certo do duvidoso? Descobriremos que o conhecimento da verdade surge antes de tudo dos sentidos, que não podem ser rebatidos. De fato, deve-se encontrar algo que tenha tanta credibilidade que pode, pelas suas próprias forças, vencer a falsidade com a verdade. Ora, este algo são os sentidos. (De rerum natura IV 469-482)

Nenhum comentário:

Postar um comentário